plus écrits du cahier bleu

27 setembro, 2008


Hoje senti o verde dos olhos a
inundarem o meu útero gigante
qual vénua grávida de vazio
era toda eu uma caixa,
contentor de amor gasoso, ôco
e denso, cabia todo dentro de mim.

Hoje exalei coisas de camas
corpos e céu juntos. sabia a utopia,
aquela que perdi quando a
minha consciência morreu.

Senti um vazio tão cheio
dentro de mim, no fundo mais
negro que existe em mim,
sítio sem luz, só ânsia em dor.

Sem comentários:

Enviar um comentário