aceitar

18 junho, 2011

chitas nas janelas
Como a gente aceita a feijoada, temos de aceitar este país. Este país é um pacote, é tal e qual como é, bom ou mau é o país que nos calhou… aprender a tirar partido daquilo que já temos, daquilo que já há. Não é aquilo que poderíamos ter se houvésse meios ou se eu tivésse mais cinquenta euros…Há isto: há estes tremoços... não sei que mais não sei quê, e com isso, aceitar que é isso o que é nosso e, com dignidade, aproveitar isso, calmamente. (…) e as críticas serem muito modestas (…) as nossas críticas sociais e políticas deviam ser modestíssimas.
 Miguel Esteves Cardoso

Sem comentários:

Enviar um comentário