da irreverência

01 abril, 2012


quadro
Estou farto de ver na televisão ou ler esse discurso pessoal das pessoas dizerem assim: "Eu surgi numa altura em que só havia merda e não sei quê e eu introduzi a nota de irreverência…" Isso é absurdo. Eu não faço esse filme de mim próprio!

Nisso ainda não sou totalmente português.... "Pensar que estava tudo fechado, as pessoas falavam de uma maneira fechada e eu tive que a abrir aquilo… uma lufada de ar fresco…" É mentira! "As pessoas eram todas muito reverentes, não sei quê, e eu apareci e disse assim: "Olha foda-se!" Não, não foi assim.

Miguel Esteves Cardoso

Sem comentários:

Enviar um comentário