do rock

19 maio, 2014

Esta série é mesmo uma coisa a sério. Pode não ser o melhor possível, mas é a melhor ficção possível agora em Portugal. É tão (mas tão) importante ficcionar um passado recente que só quando ele for muito longínquo é que o vamos perceber. Ficcionar a história é a única forma de a levar a sério, e de ela servir realmente para melhorar (e enriquecer) o presente. Com rock é ainda melhor.

1 comentário: