do meu coração ou poema cardíaco

13 outubro, 2006

(para o homem dos objectos cardíacos,
v.h.m., benjamim para mim)

Lavagem Cardíaca
processo segundo o qual lavo
o meu coração. Incluí:
aspiração completa, desinfecção,
limpeza a seco ou não
secagem automática.

Coisa feia de se ver: operação
a sangue frio. Abrir o peito
com faca e garfo e preparar a
refeição da dor. Sucos, sangue
e líquens em aspiradores.
Bombeação artificial, com assistência
de 20 enfermeiros formados
no meu coração. Alguns com mestrado.
(E tu, doutoraste-te no meu coração?)
Assiste-o e não o deixes
muito tempo de fora
para todos poderem ver.
Quando acabares e deres o
último ponto sobre o
seio esquerdo, esquece-o
para sempre e não o publiques
numa revista científica.
Deixa-o suturado para mim,
pago-te sem seguro de
saúde em hospital privado,
roubas-me mais tratamentos
adicionais mas esquece-o!
O coração ainda é meu,
mais salvo por ti mas
meu. Cirúrgião corrupto do
meu amor, não me
salves a alma pelo bisturi.
Salva-te antes a ti
do meu coração.

2 comentários:

  1. muito obrigado pela lembrança.
    fico contente e meio embaraçado.
    obrigado mesmo.
    beijinho

    ResponderEliminar